26 de mar de 2009

1ª Cultura de Quinta

Pessoal, já que hoje é o dia da nossa primeira apresentação de 2009, acredito que caiba aqui não só desejar muita MERDA para todos, mas também aproveitar para falar um pouco dessa expressão que tanto utilizamos: “Merda!”

Dei uma vasculhada na net achei, na Revista TPM, o depoimento de cinco atores acerca da tradição de se desejar merda. No entanto, fazendo uso da minha liberdade de expressão, devo confessar que achei algumas opiniões meio toscas e que, por isso, trancreverei apenas algumas delas... rs! Mas deixo o link para que vocês acessem, caso se interessem: .

De acordo com a Revista TPM:

Guta Stresser, 32 anos, atriz
“Desejo 'merda' antes de entrar em cena por dois motivos. Primeiro porque acho que é um mantra, os atores falam isso há muitos anos, é uma coisa que passa de geração para geração. Comecei no teatro aos 13 anos e sempre segui esse ritual. O segundo motivo é porque adoro a lendazinha que explica essa expressão. Ouvi dizer que, uma vez, um ator francês estava indo para o teatro, fazer a peça mais importante da vida dele. Ele estava supernervoso, os críticos mais importantes estariam lá. Só que, no caminho, tudo começou a dar errado. Ele teve que passar por um incêndio, errou o caminho, enfim, quase não chegou. Quando já estava na porta do teatro, ele pisou num cocô, para completar sua péssima situação! O supreendente é que depois de tudo isso e de ter pisado na merda, foi a melhor apresentação que esse ator já fez. Então o que eu entendo é que você tem que desejar merda pra acontecer o contrário, para virar sorte.”

Dan Stulbach, 36 anos, ator
“No teatro se diz 'merda' para desejar sorte. Faz parte da tradição também nunca agradecer. Ao ouvir 'merda', você responde 'merda', e assim vai. Pelo que lembro, teve início na França. Na Inglaterra se diz 'break a leg', quebre a perna. Nunca desejamos sorte, apenas.”

Gabriel Braga Nunes, 33 anos, ator
"No teatro, a expressão 'merda' antes de entrar em cena significa 'boa sorte'. Dizer 'boa sorte' dá azar. Agradecer quando o colega te diz 'merda' também dá azar. O azar só vale para a apresentação daquele dia, não é cumulativo; e é pessoal e intransferível. Até onde sei, o significado é esse para todos os atores, pelo menos para os que eu conheço. No entanto, já desejei muito 'boa sorte' e agradeci muita 'merda' e nunca fui vaiado em cena. Mesmo assim, é carinhoso ouvir 'merda' da boca do colega."

Uai, se é assim... MERDAAAAAAA!!!

Merda
Caetano Veloso

Nem a loucura do amor
Da maconha, do pó
Do tabaco e do álcool
Vale a loucura do ator
Quando abre-se em flôr
Sobre as luzes no palco...

Bastidores, camarins
Coxias e cortinas
São outras tantas pupilas
Pálpebras e retinas...

Nem uma dôce oração
Nem sermão, nem comício
À direita ou à esquerda
Fala mais ao coração
Do que a voz de um colega
Que sussurra "merda"...

Noite de estréia, tensão
Medo, deslumbramento
Feitiço e magia
Tudo é uma grande explosão
Mas parece que não
Quando é o segundo dia...

Já se disse não
Foi uma vez
Nem três, nem quatro
Não há gente, como a gente
Gente de teatro
Gente que sabe fazer
A beleza vencer
Prá além de toda perda...

Gente que pôde inverter
Para sempre o sentido
Da palavra "merda"
Merda! Merda prá você!
Desejo
Merda!
Merda prá você também
Diga merda e tudo bem
Merda toda noite
E sempre a merda....

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. que lindooooo!!!

    MERDAAAAA!!!!!
    muita merda pra todos nós...quem sabe assim o mundo resolve virar uma merda só!resolveria muitos dos "problemas" que pensamos ter!!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo28.3.09

    Muita Merdaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!

    Fernando F.

    ResponderExcluir

Tuas palavras são mundos!

Related Posts with Thumbnails